segunda-feira, 15 de janeiro de 2018



Tem umas coisas que acontecem na política do interior do Brasil, e em especial do Ceará, que são dignas de reprimenda coletiva, dada a forma que certos gestores tem de se vingar dos seus opositores penalizando a população mais pobre e necessitada.

O mais novo exemplo desse descaso vem da pequena comunidade de Lageiro, na zona rural de Coreaú, mas bem próxima do município de Frecheirinha. Pois bem! A Prefeitura de Coreaú, através da Secretaria de Educação, mandou fechar as portas da  Escola de Ensino Infantil Reinaldo Pimenta, que prestes a cair no final da última gestão do atual prefeito Carlos Ronner, foi reformada pela ex-prefeita Erika Cristino, tendo inclusive alcançado expressivos avanços na educação dos filhos dos agricultores que vivem na comunidade.

As condições anteriores da escola eram de penuria. O teto estava para cair. Não tinha muro. Tinha um buraco no meio da sala de aula que servia para as crianças jogarem bila dentro; certa feita estava tendo aula e um bezerro invadiu a sala de aula causando pânico em todos.

Agora a população está revoltada pois não aceitam seus filhos irem estudar no distrito de Ubaúna, distante cerca de 20 km, tendo uma Escola na localidade.

Fonte: Sobral em Revista

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é monitorado por tanto cuidado com o que escreve.

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNINTA

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNINTA

APAE SOBRAL

APAE SOBRAL

2019.2

2019.2

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

:: Confira abaixo, as Mais Lidas da Semana ::