quarta-feira, 18 de julho de 2018

Imagem relacionada

O pré-candidato a presidente pelo PDT, Ciro Gomes, atacou a decisão do Ministério Público Estadual de São Paulo (MP-SP) de solicitar abertura de inquérito policial contra ele sob a denúncia de injúria racial.
O processo partiu do vereador de São Paulo e líder do Movimento Brasil Livre (MBL), Fernando Holiday (DEM), a quem Ciro chamou de “capitãozinho do mato” em uma entrevista à rádio Jovem Pan no mês de abril.
“Um promotor aqui de São Paulo resolve me processar por injúria racial. E pronto, 1 filho da puta desse faz isso. Ele que cuide de gastar o restinho das atribuições dele, porque se eu for presidente essa mamata vai acabar”, disparou Ciro, nesta terça-feira (17), em São Paulo (SP) durante sabatina da Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).
Apesar da rusga com o vereador demista, Ciro mantém as tratativas com o DEM para eventual aliança na corrida presidencial.

Com informações, Bocaonews 



0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é monitorado por tanto cuidado com o que escreve.

CENTRO UNIVERSITÁRIO

CENTRO UNIVERSITÁRIO

ADVOCACIA E CONSULTORIA

ADVOCACIA E CONSULTORIA

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

:: Confira abaixo, as Mais Lidas da Semana ::