segunda-feira, 6 de agosto de 2018


Preso em Curitiba há quatro meses na Operação Lava Jato, Lula deve ser impedido de concorrer pela Justiça Eleitoral, cujo prazo-limite para impugnação de candidatos é 15 de agosto, último dia para homologação dos postulantes.
Nessa hipótese, mantido o atual cenário, o ex-prefeito de São Paulo assumiria a cabeça da chapa. O PT, então, abriria a vaga de vice para um aliado, provavelmente a deputada estadual Manuela d’Ávila (RS), do PCdoB, que foi oficializada como presidenciável no último fim de semana.
Em entrevista ao O POVO, o deputado federal José Guimarães (PT) confirmou a indicação de Haddad para companheiro de chapa de Lula e disse que, a partir de agora, “a ideia é construir uma aliança nacional em torno de PT, PCdoB e Pros”. Segundo o parlamentar cearense, “Haddad é o nome que é a cara do Lula e é marcado pelo extraordinário desempenho no Ministério da Educação”.
O PT foi pressionado a apontar o vice ainda na noite deste domingo para evitar embaraços com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cuja jurisprudência não é totalmente clara a respeito do calendário para apresentação da chapa completa.
Internamente, parte dos ministros da Corte considera que a data final para o preenchimento do posto seria até o encerramento do período de convenções partidárias.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é monitorado por tanto cuidado com o que escreve.

CENTRO UNIVERSITÁRIO

CENTRO UNIVERSITÁRIO

ADVOCACIA E CONSULTORIA

ADVOCACIA E CONSULTORIA

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

SECS

SECS

:: Confira abaixo, as Mais Lidas da Semana ::