segunda-feira, 27 de maio de 2019

Ministros do STF e políticos minimizam atos pró-reformas
Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e integrantes da cúpula do Congresso avaliam que os atos pró-reformas deste domingo (26) não foram tão significativos.
Segundo a Folha, as lideranças ouvidas não acreditam que a força das ruas seja capaz de “mudar a conjuntura política e deslocar o eixo de pressão do Planalto para as duas instituições que foram alvo dos protestos”.
A adesão foi descrita como menor do que a esperada e creditada em boa medida à figura do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que, ainda de acordo com o jornal, teria “salvado” as manifestações pró-reformas.
Apesar de ter repetido neste domingo que “quem estivesse nas ruas pelo fechamento do Congresso ou STF estaria na manifestação errada”, ministros da corte ouvidos pela Folha dizem que o presidente da República, Jair Bolsonaro, flerta com fórmulas ambíguas.
“Na avaliação de integrantes do Supremo, mesmo que critique pautas radicais, o presidente estimula que parcela da população se volte contra a corte e o Congresso”, completou o jornal.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é monitorado por tanto cuidado com o que escreve.

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNINTA

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNINTA

APAE SOBRAL

APAE SOBRAL

2019.2

2019.2

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

:: Confira abaixo, as Mais Lidas da Semana ::