sexta-feira, 9 de agosto de 2019


A proposta dereforma da Previdência que chegou, nesta quinta-feira (8), ao Senado Federal, deve tramitar na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) por quatro semanas e ser votada no Plenário nas duas semanas seguintes.
O senador cearense Tasso Jereissati (PSDB) foi oficializado, ontem, relator da proposta de reforma na CCJ e terá a missão de preservar o texto aprovado pela Câmara e de imprimir rapidez ao processo legislativo.
Para o ex-governador do Ceará, o País não suportaria arrastar a reforma da Previdência para o ano que vem. "Nós faremos praticamente deixar incólume aquilo que é o coração do que foi aprovado na Câmara e tentaremos, através de uma PEC paralela, colocar aquelas modificações, alterações e adições que forem decididas aqui", disse o tucano, ressaltando entender que esse é um consenso no Senado.
Na próxima semana, deverão ser analisados na comissão os requerimentos de audiência pública, previstas para a semana do dia 19. Na última semana de agosto, o relator poderá entregar seu parecer sobre a reforma. "Vamos ouvir diversas opiniões, contrárias e favoráveis, sugestões e esgotar esse tema dentro da CCJ", disse Tasso.
O relator projeta que a reforma irá resultar em uma economia de até R$ 930 bilhões em dez anos. Ele vai procurar estar alinhado com a equipe econômica na análise dos dados técnicos, se reunindo diariamente com técnicos, afastando interferências políticas na articulação da proposta.(Diário do Nordeste).

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é monitorado por tanto cuidado com o que escreve.

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNINTA

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNINTA

APAE SOBRAL

APAE SOBRAL

2019.2

2019.2

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

:: Confira abaixo, as Mais Lidas da Semana ::