sábado, 28 de setembro de 2019


A revista Veja mostra em sua edição desta sexta-feira (27) o tamanho do ódio ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. O ex-procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, disse que chegou a ir armado para uma sessão da Corte com o objetivo de matar o ministro.
“Não ia ser ameaça, não. Ia ser assassinato mesmo. Ia matar ele [Gilmar Mendes] e depois me suicidar”, afirmou Janot.
O caso aconteceu em maio de 2017, quando, na época, ele era chefe do Ministério Público Federal e apresentou uma suspeição contra o ministro do STF para analisar um habeas corpus de Eike Batista.
Segundo Janot, Gilmar teria espalhado a história de que a filha dele seria “credora por honorários advocatícios de pessoas jurídicas envolvidas na Lava-Jato”. “Isso me tirou do sério”, relembra.
Ao jornal, Janot contou também que foi armado a uma sessão do STF e que, na ocasião, encontrou Gilmar Mendes nos corredores. “Ele estava sozinho, mas foi a mão de Deus. Foi a mão de Deus”, repetiu. “Cheguei a entrar no Supremo [com a intenção de matá-lo]. Ele estava na sala, na entrada de sessão. Eu olhei, e aí uma ‘mão’ mesmo”, completou.
Fonte: CN7

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é monitorado por tanto cuidado com o que escreve.

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNINTA

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNINTA

APAE SOBRAL

APAE SOBRAL

2019.2

2019.2

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

:: Confira abaixo, as Mais Lidas da Semana ::