sexta-feira, 27 de dezembro de 2019



Morte de João Gregório Neto, o "João do Povo" segue sendo investigada pela Polícia.
Um grupo de cinco gestores da Prefeitura de Granjeiro, aliados do prefeito assassinado, João Gregório Neto (PL), "João do Povo", deixaram os cargos, nesta quinta-feira (26). A posse do vice-prefeito, Ticiano Tomé (PSDB ), foi marcada para a próxima segunda-feira (30).

Os funcionários entregaram ao presidente da Câmara Municipal, vereador Luiz Márcio Pereira (PMN), cartas de demissão coletiva. São eles: o secretário de Administração e Finanças de Granjeiro, Mytchel de Almeida; a secretária de Assistência Social, Naiana Borges; a procuradora do município, Ana Meire da Costa; a chefe do setor de Recursos Humanos, Maria Imaculada Henrique e o presidente do órgão de Licitação, João Lacerda.
As cartas de demissão devem ser encaminhadas, agora, ao atual vice-prefeito, Ticiano Tomé. A posse dele no cargo de prefeito deve ocorrer na próxima segunda-feira (30), às 8h.

Investigação

A Polícia Civil investiga o assassinato e já ouviu, pelo menos, cinco testemunhas no caso. Entre as linhas de investigação estão a atuação política da vítima na região e a hipótese de crime passional.

“João do Povo” foi atingido por tiros nas costas, na última terça-feira (24), no entorno da casa onde morava em Granjeiro. O corpo foi enterrado nesta quarta-feira (25) em Várzea Alegre. Câmeras de segurança registraram um carro e uma motocicleta fugindo do local após o crime. O governador do Estado, Camilo Santana, determinou rigor nas investigações.

Via G1 CEARÁ

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é monitorado por tanto cuidado com o que escreve.

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNINTA

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNINTA

APAE SOBRAL

APAE SOBRAL

2019.2

2019.2

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E MARKETING

:: Confira abaixo, as Mais Lidas da Semana ::